LIBERDADE

LIBERDADE
25/03/2017 Tami
In CONVERSAS DE ALMA

Os muros e qualquer tipo de barreira que constróis consciente ou inconscientemente à tua volta, são os mesmos que te impedem de receber aquilo de que sentes falta.

Não culpes ninguém, nem muito menos a vida, do que não tens. Porque na verdade a vida só te está a tentar mostrar o que estás a fazer a ti próprio.

Confia na vida. Eu sei que por vezes a mente diz: “eu confio mas depois o que me fazem”, “eu confio mas depois as coisas não correm bem e sinto-me traída, e sinto-me abandonada”. Mas uma coisa te digo. Se não treinares a confiança da vida, começando aí bem dentro de ti, no centro do teu peito, nunca te sentirás livre. Não é de um dia para o outro, mas é um treino.

O que te impede de confiar é o medo. O medo de dar, o medo de sofrer. É a memória que tens de vezes que confiaste e não aconteceu como tu querias. E o que é que isso provocou em ti?

Provocou proteção. Provocou vontade de não voltar a passar pelo mesmo, vontade de criar uma barreira à volta do teu coração, para que quando tiveres que voltar a confiar, não voltes a sofrer.

Mas isso não é confiança, isso é controlo. É construir um muro à volta do coração e estar sempre à espreita para tentar perceber quando é que a dor não está por perto, para poderes sair em segurança de trás do muro. E achas que isto é o quê? É proteção? É liberdade? É viver? Não.. isso é prisão. Isso é uma submissão ao medo e à dor. E o que isso trás? Infelicidade e claustrofobia.

O que tens de fazer?

A tua escolha é o mais importante. Tens que escolher se queres continuar assim ou não. Tens que escolher se queres ser refém do medo atrás do muro, ou se queres sentir a Liberdade.

E a Liberdade? A Liberdade.. como se faz? Como é que a sinto?

Ah, isso é um caminho. Isso é uma aprendizagem. É um caminho para quem ousa Ser na sua plenitude.

É o caminho de assumir o compromisso de sair de trás do muro e aprender a sentir. E aprender que o sentir é a verdade que te guia. Quando sais de trás do muro ficas exposto e isso por vezes não é fácil e pode não ser nada confortável, mas só iniciarás a aprendizagem da Liberdade quando aceitares essa exposição. E essa exposição não tem a ver com ir a correr para o mundo ou gritar algo cá para fora. Tem a ver com ires dentro de ti, ao mais fundo de ti e com todo o teu corpo, com todas as tuas células e com toda a tua vontade, comunicares à vida que confias nela, porque sabes que tudo o que ela te trouxer é o que tu precisas nesse momento, ou como experiência ou como informação. E de coração aberto, confiares que é isso mesmo que precisas. Encontrar a paz dentro do teu coração e fazer a pergunta: “O que queres de mim com isto, vida? “ e permanecendo em paz, a resposta surge. Podes Senti-la , Intuí-la ou simplesmente pedir para que a resposta “venha de forma que eu a perceba”. E aguardar a partir daí.

Quando este processo e treino estiver tão natural, vais reencontrar o teu confidente e compincha, vais encontrar o teu eco, vais sentir a liberdade de viver em união com a vida. Vais sentir a liberdade de confiar na vida e no que sentes a cada momento.

Comments (0)

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado.